24 C
Distrito Federal
sábado, 26 setembro, 2020 - 05:37 AM
No menu items!
- PUBLICIDADE -

Após pressão de Trump, autoridades sanitárias dos EUA defendem abertura de escolas

Mais Lidas

Ouvidoria recebe, GDF Presente atende – Agência Brasília

No Riacho Fundo II, foram recolhidas 251 toneladas de entulho das ruas, estradas e áreas públicas| Foto: DivulgaçãoO...

09 SETEMBRO

09 SETEMBRO Fonte: Agência Brasília

11/09/2020

11/09/2020 Fonte: Agência Brasília

Mudança de orientação acontece no momento em que os EUA voltaram a ter aumento de novos casos, principalmente na Califórnia

A agência federal de saúde pública dos Estados Unidos atualizou seu conselho para as escolas e se mostrou favorável ao retorno dos alunos às salas de aula, uma mudança de posição adotada após um pedido direto da Casa Branca.

Milhares de distritos escolares estão em pleno debate sobre abrir 100% ou reduzir a frequência a 50% após o verão boreal, em um momento em a transmissão do coronavírus é tão generalizada que em 15 dias o país registrou um milhão de casos.

Em um país tenso e focado nas eleições de novembro, a questão tem sido altamente politizada desde que o presidente Donald Trump pediu a abertura total das escolas.

“Não se pode impedir definitivamente 50 milhões de crianças de frequentar a escola”, disse ele em entrevista coletiva na Casa Branca.

Várias cidades estão se inclinando por um retorno virtual às aulas, como Houston e Los Angeles, enquanto Nova York optou por um modelo híbrido.

Nos subúrbios de Washington, o Condado de Montgomery decidiu que os estudantes não verão seus colegas de classe até 29 de janeiro.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) inicialmente emitiram alertas sobre os riscos de um retorno às salas de aula, mas em 8 de julho o presidente anunciou que iria revisar suas diretrizes.

Em sua atualização divulgada na quinta-feira, o CDC destacou “a importância de reabrir as escolas no outono”, afirmando que as máscaras faciais e a distância são indispensáveis.

A agência alertou que o retorno às salas de aula não é uma boa ideia em caso de circulação ativa do vírus.

Para especialistas, as crianças correm baixo risco de ter covid-19 grave e destacaram os vieses sociais, emocionais, econômicos e acadêmicos do fechamento de escolas.

No documento, os especialistas citam pesquisas da Universidade de Washington que apontam que os distritos estavam mal preparados para o ensino a distância e que essa solução aumentou as desigualdades entre ricos e pobres.

“É improvável que as crianças sejam vetores importantes da propagação do vírus”, concluíram os especialistas do CDC.

Fonte: Agência Brasil

- PUBLICIDADE -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

DF Sem Miséria beneficia mais de 59 mil famílias este mês – Agência Brasília

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), 59.245 famílias foram contempladas neste mês de setembro pelo programa DF...

Magnata financeiro de 32 anos emerge em obscuro mercado de ações

(Bloomberg) — A pacata corretora de Timur Turlov costumava contar com apenas...

Decisão sobre extradição de Assange só sairá após

A decisão sobre a extradição ou não do fundador do WikiLeaks, Julian...

Portal Goiás – Banco de Alimentos garante comida nutritiva

Pratos coloridos e mais nutritivos nas refeições diárias. Muitas famílias em situação de vulnerabilidade social passaram a se alimentar melhor com a...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -