18 C
Distrito Federal
quinta-feira, 1 outubro, 2020 - 12:10 PM
No menu items!
- PUBLICIDADE -

Coordenador de movimento pró-boicote a Israel é detido

Mais Lidas

Ouvidoria recebe, GDF Presente atende – Agência Brasília

No Riacho Fundo II, foram recolhidas 251 toneladas de entulho das ruas, estradas e áreas públicas| Foto: DivulgaçãoO...

09 SETEMBRO

09 SETEMBRO Fonte: Agência Brasília

11/09/2020

11/09/2020 Fonte: Agência Brasília

O ativista palestino Mahmoud Nawajaa foi detido por soldados isralenses na madrugada desta quinta-feira (30), em sua casa, localizada na cidade palestina de Ramala.

Nawajaa, de 34 anos, é mestre em Relações Internacionais e coordenador do Comitê Nacional Palestino da campanha internacional BDS, de boicote econômico, acadêmico, cultural e político ao estado de Israel, como forma de pressionar pela desocupação israelense do território palestino.

:: Por que a anexação de territórios da Cisjordânia por Israel é ilegal? ::

Segundo a nota divulgada pelo movimento, a detenção arbitrária foi realizada por dezenas de soldados acompanhados por cachorros. Nawajaa foi algemado e teve seus olhos vendados pelos militares na frente de sua esposa e seus três filhos pequenos.

O colonialismo e o apartheid está tratando desesperadamente de aterrorizar os ativistas palestinos do movimento BDS.

No comunicado divulgado nesta quinta (30), o BDS exige a libertação do militante. Omar Barghouti, cofundador do movimento, pede a colaboração internacional para pressionar Israel e denuncia a perseguição do estado israelense aos militantes da campanha num momento em que ela ganha maior visibilidade.

“O regime de ocupação militar de Israel, o colonialismo e o apartheid está tratando desesperadamente de aterrorizar os ativistas palestinos do movimento BDS e suas famílias, após não ter conseguido impedir o crescimento do movimento. Fazemos um chamado aos ativistas do movimento BDS em todo o mundo para fortalecer ainda mais suas campanhas e acabar com a impunidade de Israel.”

:: Estado de Israel completa 71 anos marcado por violência e expulsão de palestinos ::

A articulação Julho Negro, organizada pelo movimento de mães e familiares de vítimas do Estado nas favelas do Rio de Janeiro, divulgou em suas redes sociais uma nota de solidariedade a Mahmoud Nawajaa.

“O BDS é um movimento internacional que propõe boicote ao estado israelense, às empresas e instituições vinculadas a essa política racista, de controle e morte aos povos palestinos e a todos os outros países que também sofrem com as armas, técnicas e tantas outras opressões importadas pelo estado israelense ao mundo. A prisão de Mahmoud é mais uma tentativa de Israel de intimidar este movimento e perseguir aqueles e aquelas que lutam por justiça, liberdade e igualdade”, diz a nota.

Edição: Luiza Mançano

Fonte: Agência Brasil

- PUBLICIDADE -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

Tech, Ciência e Espaço | As principais notícias para começar o dia

OOlhar Digitalpreparou um resumo dos principais assuntos em tecnologia, cincia e espao para voc comear o dia informado do...

Microsoft Outlook tem instabilidade e fica fora do ar nesta quinta

O Microsoft Outlook passa por instabilidade que afeta o acesso ao servio de e-mail no mundo todo. Usurios comearam a reportar problemas para utilizar...

Cortes no Goldman levam demissões em bancos a quase 70 mil

(Bloomberg) — Os cortes de empregos no setor bancário continuam com o...

Plano de mineração de Bolsonaro ameaça indígenas e

Mais espaço para o capital estrangeiro, flexibilização das leis ambientais, destruição do...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -