in

Onda de calor está causando derretimento recorde de gelo na Sibéria

Uma onda de calor causada pelo aquecimento global est fazendo com que temperaturas na Sibria passem dos 38 C e causando o desaparecimento do gelo que cobre o Oceano rtico. H to pouco gelo sobre o Mar de Laptev, ao norte da Sibria, e no Mar de Barents, ao oeste, que a cobertura total de gelo no Oceano rtico chegou ao menor nvel para meados de julho desde que se tem registros.

Segundo Mark Serreze, diretor do Centro Nacional para Gelo e Neve nos EUA, “neste ano estamos meio que no meio de um grande experimento”. O “experimento” a que ele se refere uma combinao de fatores regionais e globais que, juntos, esto levando ao derretimento do gelo em grande volume.

Em fevereiro o vrtice polar, um “cinturo” de ventos que circunda o rtico, atingiu velocidade recorde. Isso alterou a circulao dos ventos no planeta, e causou o surgimento de fortes ventos norte na costa da Sibria, empurrando gelo para o centro do Oceano rtico.

Isso pode parecer bom, afinal o problema a falta de gelo. Mas, na prtica, o efeito o contrrio. “Estes ventos levam gelo mais velho e estvel para o meio do oceano e criam regies de gelo muito fino na costa”, diz Andrea Lang, Professora Adjunta de Cincias Atmosfricas na Universidade de Albany, em declarao ao site MotherBoard. “Este gelo fino derrete mais rpido, e no vero deixa o oceano exposto muito mais cedo do que se fosse gelo antigo, de mltiplos anos”.

Isso acelerado quando h muita luz solar e calor para derreter o gelo. E alm do hemisfrio norte estar no vero, uma poca em que o sol brilha no cu praticamente o dia todo, a regio est sofrendo com uma prolongada onda de calor que, nos primeiros seis meses do ano, resultou em temperaturas 5 C acima da mdia.

A diminuio do gelo no rtico pode causar o desaparecimento de espcies como os ursos polares.

O pico desta onda ocorreu em meados de junho, quando a cidade de Verkhoyansk, na Rssia, registrou uma temperatura de 38 C. Foi nesta poca que a quantidade de gelo “literalmente despencou”, diz Zack Labe, climatologista na Universidade do Estado do Colorado.

Desde ento as coisas pioraram. Uma regio de alta presso atmosfrica se formou sobre o centro do Oceano rtico, resultando em temperaturas 10 C acima da mdia. Durante a primeira metade de julho a combinao de sol constante e clima mais quente resultou no desaparecimento de mais de 21 mil km de gelo diariamente, uma rea equivalente ao estado de Sergipe.

Ainda no est claro se 2020 ir superar o recorde de menor quantidade de gelo registrada no rtico em setembro (fim do vero), estabelecido em 2012. Se o restante do vero tiver um tempo mais fechado e tempestuoso, o derretimento pode desacelerar. Por outro lado, ciclones rticos, comuns no fim do vero e causados pela diferena de temperatura entre o continente e o oceano, podem acelerar a destruio do gelo.

De qualquer forma, o que est acontecendo neste ano significativo. Segundo Serreze, “muito provvel” que a formao de gelo no outono ocorra mais tarde, o que pode causar impactos que se estendero at 2021.

Isso pode, a longo prazo, acelerar a tendncia de derretimento do gelo do rtico causada pelo aquecimento global, algo que teria efeitos com repercusso em todo o planeta.

Fonte: Motherboard

Fonte: PMDF

What do you think?

Written by admin

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Crianças pequenas também podem transmitir a Covid-19, indica estudo

Polícia Militar do Distrito Federal