20 C
Distrito Federal
domingo, 27 setembro, 2020 - 06:11 AM
No menu items!
- PUBLICIDADE -

Astronautas da Crew Demo-2 descrevem como foi descida à Terra

Mais Lidas

Ouvidoria recebe, GDF Presente atende – Agência Brasília

No Riacho Fundo II, foram recolhidas 251 toneladas de entulho das ruas, estradas e áreas públicas| Foto: DivulgaçãoO...

09 SETEMBRO

09 SETEMBRO Fonte: Agência Brasília

11/09/2020

11/09/2020 Fonte: Agência Brasília

Em 30 de maio, os olhos do mundo inteiro se voltaram para o Cabo Canaveral, na Flrida, de onde a misso Crew Demo-2 partiu para a Estao Espacial Internacional (ISS). O entusiasmo era justificvel: sair da Terra em direo ao espao algo que mexe com a imaginao. Para a Reuters, os astronautasBob Behnken e Doug Hurley disseram que, de fato,ser lanado para fora do planeta uma experincia fantstica, mas a volta uma aventura igualmente emocionante.

Bob e Doug narraram os momentos finais da misso durante uma coletiva de imprensa no centro de comando da Nasa em Houston. Eles disseram que, conforme o veculo ativava os propulsores para desacelerar a queda, era como se ele “ganhasse vida”.

“Quando a cpsula atinge a atmosfera, o som no lembra uma mquina, mas sim um animal”, descreveu Behnken aos jornalistas.

A experincia fica mais eletrizante ao passo em que o veculo avana atravs da atmosfera. O efeito de frico faz com que a camada externa da cpsula atinja a temperatura de 1.927 C, e diminui sua velocidade de descida para “apenas”563 km/h. Nada disso parece silencioso.

Os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley aps a aterrissagem. Imagem: Nasa

No d para sair vivo de uma queda a quase 600 quilmetros por hora. Por isso, passada a primeira camada da atmosfera, acionado o primeiro conjunto de paraquedas. A diminuio da velocidade abrupta, como quando o motorista de um carro muito veloz pisa bruscamente no freio.

Behnken descreveu a sensao como “um choque muito significativo”. ” como se voc estivesse sentado e algum desse um golpe no encosto da cadeira com um taco de beisebol”, afirmou.

A partir desse ponto, a aterrissagem finalmente fica mais tranquila. O segundo paraquedas atenua a descida para uma velocidade de 24 km/h, at que a cpsula pousa no oceano de forma “impecvel”, como classificou Hurley. Depois disso, foi s esperar a equipe de resgate da SpaceX e aproveitar as sensaes que, de todo o universo, s existem na Terra (supostamente): ar fresco, gravidade agradvel para o corpo humano e uma vasta e bela viso do mar.

Na verdade, de acordo com Hurley, havia uma ltima coisa a ser feita: passar trotes. Brincadeiras parte, ele explicou que precisava comprovar o funcionamento de seu telefone via satlite, que seria utilizado caso ocorresse algum imprevisto durante a descida. Afinal, a Crew Dragon caiu no lugar certo, mas poderia ter acabado parando longe dali, e um astronauta precavido vale por dois.

Fonte: PMDF

- PUBLICIDADE -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

Rua 8 de Vicente Pires quase toda asfaltada – Agência Brasília

O governador Ibaneis Rocha foi conferir, de perto, a movimentação de máquinas e homens na manhã deste sábado (26), em Vicente Pires. O...

Viaduto de acesso à ponte Costa e Silva é reparado pelo DER – Agência Brasília

Cerca de 15 servidores do Departamento de Estradas e Rodagens do Distrito Federal (DER-DF), recuperaram, neste sábado (26), a estrutura inferior do viaduto...

Marcelo Lomba garante empate do Inter contra o São Paulo no Brasi

Em noite inspirada do goleiro Marcelo Lomba, o Internacional segurou o São Paulo, com um jogador a menos, por mais de 30 minutos, e saiu...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -