32 C
Distrito Federal
quarta-feira, 30 setembro, 2020 - 23:27 PM
No menu items!
- PUBLICIDADE -

Ex-cônsul venezuelano em Roraima falece por sequelas

Mais Lidas

Ouvidoria recebe, GDF Presente atende – Agência Brasília

No Riacho Fundo II, foram recolhidas 251 toneladas de entulho das ruas, estradas e áreas públicas| Foto: DivulgaçãoO...

09 SETEMBRO

09 SETEMBRO Fonte: Agência Brasília

11/09/2020

11/09/2020 Fonte: Agência Brasília


O ex-cônsul Faustino Torrella Ambrosimo, que comandava a sede diplomática venezuelana em Boa Vista, Roraima, faleceu nessa quarta-feira (5) por sequelas da covid-19. Segundo a chancelaria venezuelana, o funcionário teve complicações no funcionamento dos seus rins, ocasionando o óbito. 

Ambrosimo retornou ao seu país no dia 24 de junho em estado avançado da doença, depois que teve seu tratamento negado nas unidades de saúde brasileiras, segundo denunciaram as autoridades venezuelanas.

Cônsul venezuelano contrai covid-19 e tem atendimento médico negado no Brasil 

Ele havia sido tratado no hospital de campanha de Santa Elena de Uairén, cidade fronteiriça com o Brasil. Há semanas havia conseguido se recuperar do novo coronavírus. 

O Ministro de Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, lamentou a perda. “Depois de uma longa batalha contra a covid-19 e suas sequelas, hoje faleceu o nosso querido camarada Faustino Torrella Ambrosimo, cônsul da Venezuela em Boa Vista, onde se contagiou. Expressamos nosso pesar em nome do presidente Nicolás Maduro a toda sua família.”

Situação epidemiológica

A Venezuela atravessa o auge da pandemia, com 21.438 casos confirmados e 187 falecidos. Do total, cerca de 56% dos casos foram recuperados, equivalente a 11.875 pessoas. Além disso, 90% dos doentes são tratados em unidades do sistema público de saúde venezuelano. 

Além disso, no mês de julho, também foram incluídos dois medicamentos produzidos em Cuba, que foram efetivos no tratamento de pacientes com covid-19. Jusvinza, um anti-inflamatório, teve eficácia comprovada entre 78 a 92% para reduzir o risco de morte em pacientes em estado grave. Já o novo tipo do Interferón, de aplicação intranasal, evita a replicação do vírus e previne o avanço da doença em casos leves.

Hostilidades diplomáticas 

Desde 2019, os diplomatas nomeados pelo presidente Nicolás Maduro sofrem com a hostilidade do Estado brasileiro. Em julho, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) passou a reconhecer Maria Teresa Belandria, nomeada pelo deputado autoproclamado presidente, Juan Guaidó, como embaixadora legítima da Venezuela.

:: Quem é a embaixadora no Brasil nomeada por Juan Guaidó e aceita por Bolsonaro? :: 

Em maio, os diplomatas venezuelanos conquistaram na justiça o direito de permanecer no Brasil durante a pandemia do novo coronavírus. Em maio, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso confirmou a decisão liminar que suspendia a expulsão de 34 diplomatas venezuelanos, nomeados por Maduro, pelo governo brasileiro. 

 

Edição: Rodrigo Durão Coelho

Fonte: Agência Brasil

- PUBLICIDADE -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

Último iPod nano se tornará oficialmente um produto ‘vintage’

Se voc uma a pessoa hipster que adora desfilar por a usando aparelhos "retr", se prepare para colocar...

Os desafios da jornada para transformação digital

Empresas so como barcos no mar. Startups pequenas e geis so como lanchas, que conseguem manobrar sem dificuldade. J megacorporaes so como navios de...

Google Fotos não consegue fazer backup de Motion Photos da Samsung

Aps receber muitos elogios pelas recentes atualizaes rpidas da interface One UI 2.5, a Samsung pode ter que lidar com crticas, visto que essa...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -