23 C
Distrito Federal
terça-feira, 29 setembro, 2020 - 14:31 PM
No menu items!
- PUBLICIDADE -

Onda de quebra das empresas é hoje a maior ameaça para a Bolsa americana, diz Mohamed El-Erian

Mais Lidas

Ouvidoria recebe, GDF Presente atende – Agência Brasília

No Riacho Fundo II, foram recolhidas 251 toneladas de entulho das ruas, estradas e áreas públicas| Foto: DivulgaçãoO...

09 SETEMBRO

09 SETEMBRO Fonte: Agência Brasília

11/09/2020

11/09/2020 Fonte: Agência Brasília

SÃO PAULO – A principal ameaça para a recuperação do mercado de ações americano não está no aumento das tensões entre Estados Unidos e China, nem nas diferenças políticas entre republicanos e democratas para a aprovação de um pacote de estímulos econômicos. O grande risco hoje é uma quebra em larga escala das companhias. Essa é a avaliação de Mohamed El-Erian, consultor-chefe de economia da Allianz.

Em entrevista à rede americana CNBC, o renomado gestor disse que a quebra das companhias englobaria uma série de problemas que vão desde a liquidez, no curto prazo, à solvência, em um horizonte mais longo.

Outra questão que deve ser analisada de perto é o nível de desemprego no longo prazo.

“Se tem uma coisa que o dinheiro do Federal Reserve não consegue ajudar nos mercados é em eventos de quebra das companhias, afirmou.

Leia também:
Rogério Xavier, da SPX: “As crises não acontecem do dia para a noite. É como banco grande quando quebra: vai estalando”

Segundo El-Erian, o movimento de alta dos mercados americanos nas últimas semanas tem sido impulsionado por fatores técnicos de preços, permitindo que as ações continuem a se valorizar mesmo com o avanço da pandemia e demais riscos no radar. Mas a direção pode mudar.

“Se eu acho que tem um limite para os indicadores técnicos continuarem suportando os mercados por si só? Sim. Só é possível seguir assim por um tempo.”

Um platô na curva de contaminações pela Covid-19 e uma melhora dos dados da doença não seriam suficientes, segundo El-Erian, para impedir a quebra das empresas, uma vez que o “estrago feito na economia é grande”.

“Temos que ver o crescimento voltando. Precisamos voltar a ter uma noção de retomada em ‘V’, em vez de uma ‘raiz quadrada’, em que subimos e depois ficamos estáveis.”

Aprenda a fazer trades com potencial de ganho de R$ 50 a R$ 500 operando apenas 10 minutos por dia: inscreva-se gratuitamente na Semana dos Vencedores

Fonte: Agência Brasil

- PUBLICIDADE -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

Google Meet ganha cancelamento ativo de ruídos no iOS e Android

O app de videochamadas Google Meet ganhou uma atualizao nos smartphones, trazendo o cancelamento de rudos de ambiente. Por...

FILIPPELLI REPRESENTA O MDB NA REUNIÃO DE LÍDERES COM BOLSONARO

A pedido do presidente do MDB Nacional, Baleia Rossi, o deputado federal Tadeu Filippelli participou, no Palácio do Alvorada, da reunião de ministros e...

Auxílio emergencial: confira calendários de pagamento das

O auxílio emergencial foi dividido em cinco parcelas de R$ 600 e...

Cientistas afirmam ter calculado o total de matéria existente no espaço

Cientistas da Califrnia acreditam ter calculado o peso exato de matria existente no universo. O resultado dos estudos mostrou que o espao formado...

Lenovo lança primeiro PC dobrável e o ThinkPad mais leve do mundo

A Lenovo colocou em pr-venda o ThinkPad X1 Fold, o primeiro PC com tela dobrvel. O recurso traz mais versatilidade ao aparelho, que pode...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -