19 C
Distrito Federal
terça-feira, 29 setembro, 2020 - 07:30 AM
No menu items!
- PUBLICIDADE -

pacientes recém-internados correm menos risco de morte, dizem médicos

Mais Lidas

Ouvidoria recebe, GDF Presente atende – Agência Brasília

No Riacho Fundo II, foram recolhidas 251 toneladas de entulho das ruas, estradas e áreas públicas| Foto: DivulgaçãoO...

09 SETEMBRO

09 SETEMBRO Fonte: Agência Brasília

11/09/2020

11/09/2020 Fonte: Agência Brasília

Ainda h muitas dvidas sobre o coronavrus, entretanto, mdicos que trabalham no enfrentamento da doena dizem que j houve avano no tratamento em relao ao incio da pandemia, o que, segundo eles, reduziria os riscos de mortes.

Os profissionais da sade dizem que pacientes internados em agosto j tm mais chances de se recuperar da doena do que os internados em maro, no incio da pandemia no Brasil. “Fomos literalmente aprendendo sobre a doena no curso do enfrentamento”, disse Jaques Sztajnbok, chefe da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Instituto de Infectologia Emlio Ribas.

O mdico tambm disse: “quando o paciente chegava l em maro, no havia qualquer protocolo baseado em evidncias que se mostrasse efetivo. E hoje ns j temos evidncias”.

ani-kolleshi-7jjnJ-QA9fY-unsplash.jpg

Profissionais afirmam evolues no tratamento da Covid-19 desde o incio da pandemia no Brasil. Crditos: Unsplash/Reproduo

Relatos dos profissionais da sade

Uma tcnica antiga que agora est ganhando fama entre os profissionais da sade deixar o paciente de bruos, para aumentar a quantidade de oxignio que entra nos pulmes. “Tive uma paciente com 145 kg que precisei de 7 profissionais para pronar (deitar a paciente). Me chamaram de louco quando viram que eu estava fazendo isso, e essa paciente no s teve alta como saiu andando do hospital”, revela o doutor.

O entendimento da extenso da doena no corpo do paciente tambm teve mudanas. Paulo Lotufo, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de So Paulo (USP) explicou: “Isso foi um baile que o vrus nos deu. Quando saiu o primeiro relado da China, parecia que era mais uma gripe, tipo H1N1, que sabemos atuar. Quando chegou Itlia, comeamos a conversar com mdicos italianos e surgiram os primeiros artigos da China. E a que se fala ‘pera a algo diferente’. Ento vimos que o vrus atua no sistema circulatrio, e isso parte da catstrofe da mortalidade alta que estamos vivendo”.

A melhora na quantidade e qualidade de mdicos nas equipes tambm evoluiu. Segundo Lotufo, isso ajudou muito. ” a famosa curva de aprendizado. Acontece em todos os lugares e o determinante dela nunca o medicamento, na maior parte das vezes quando as equipes se afinam, se acertam”, conclui.

Fonte: BBC


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Medicina coronavirus hospital covid19 tratamento

Fonte: PMDF

- PUBLICIDADE -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

EUA cogitam levar Assange para a “prisão mais rígida

O governo dos Estados Unidos estuda encarcerar Julian Assange na penitenciária de...

Segundo debate expõe racha entre candidatos da direita em

O segundo debate dos 13 candidatos à prefeitura de Porto Alegre, realizado...

Paciente vence a Covid-19 e comemora nascimento da filha no Hran

Daniela está internada há quase dois meses e aguarda ansiosamente o retorno para casa   JOSIANE CANTERLE   Vitória é o segundo nome da pequena Manoela, nascida na...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -