18.7 C
Distrito Federal
terça-feira, 20 outubro, 2020 - 11:41 AM
No menu items!
- PUBLICIDADE -

Compostos de bactéria da Antártida são eficazes no combate ao câncer

Mais Lidas

Uma pesquisa desenvolvida pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de So Paulo (USP), em Piracicaba, descobriu que compostos de uma nova bactria encontrada em razes de uma planta comum na Antrtida podem ser eficazes no tratamento de diferentes tipos de tumores cancergenos. Os resultados do estudo foram publicados na revista cientfica Nature Scientific Reports.

“O objetivo da pesquisa foi estudar a comunidade bacteriana associada a uma espcie de gramnea endmica ao continente antrtico e prospectar linhagens com potencial para inibir o crescimento de tumores humanos”, explicou Leonardo Jos da Silva, pesquisador da Esalq.

Silva coletou as bactrias em 2014, na Ilha Rei George, localizada na Pennsula Antrtica, e as isolou no Laboratrio de Genmica da Embrapa Meio Ambiente em Jaguarina, no interior de So Paulo. “As bactrias foram coletadas da rizosfera, que a frao do solo que sofre influncia de exsudados radiculares, que so compostos orgnicos liberados pelas razes das plantas e servem de alimento para micro-organismos.

No estudo, os compostos tm origem na gramnea Deschampsia antarctica”, contou o pesquisador. “A avaliao de atividade antitumoral foi realizada em parceria com o Departamento de Farmcia da Universidade de Campinas [Unicamp], por meio da plataforma para triagem de compostos antitumorais”, continuou.

Deschampsia antarctica, espcie de gramnea comum na Antrtida cujas razes liberam compostos orgnicos que bactrias usam como alimento. Imagem:Leonardo Jos da Silva/Jornal da USP

Uma e tantas outras bactrias promissoras

O estudo foi capaz de identificar novas linhagens de bactrias pouco semelhantes s espcies das quais j se tinha conhecimento. Foi nesse processo que uma das bactrias inditas recebeu o nome de Rhodococcus psychrotolerans. “A nova espcie pertence ao gnero Rhodococcus, grupo que possui potencial para aplicao em processos de biorremediao, que o processo utilizado para recuperar um ambiente contaminado, desde que se utilize um ser vivo como agente ativo”, disse Silva. “Bactrias do gnero Rhodococcus so conhecidas por habitarem ambientes com elevados ndices de contaminantes, alm de apresentarem metabolismo altamente verstil degradao de compostos qumicos”, completou.

Foi a partir da bactriaRhodococcus psychrotolerans que os pesquisadores envolvidos conseguiram caracterizar os compostos actinomicina V e cinerubina B, ambos agentes que podem inibir o desenvolvimento de tumores de mama, pulmo, rim e glioblastoma (tumor maligno que afeta o crebro ou a coluna vertebral).

“Das 17 linhagens bacterianas capazes de produzir compostos eficientes inibio do crescimento de tumores humanos identificadas no estudo, apenas duas foram analisadas em profundidade”, destacou Silva. “Portanto, ainda h muito o que pesquisar e descobrir, podendo haver substncias inditas, bem como novos mecanismos de ao”, finalizou.

Via: Jornal da USP

Fonte: PMDF

- PUBLICIDADE -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

PMDF apreende revólver e celular roubado na Feira Permanente do Paranoá

A PMDF apreendeu um revólver calibre 32 com 04 munições intactas e um celular roubado, nesta segunda-feira (19), às 23h30, na Quadra 26, Feira...

Tech, Ciência e Espaço | As principais notícias para começar bem o dia

OOlhar Digitalpreparou um resumo dos principais assuntos em tecnologia, cincia e espao para voc comear o dia informado do que rolou nesta segunda-feira (19). Quer...

saiba como funciona o serviço de streaming de animes

H tempos o conceito de streamingno mais algo estranho grande parte da populao, visto que servios como Netflix e Prime Video esto...

Como adicionar créditos pré-pagos ao Uber

Aplicativos de transporte privado revolucionaram a mobilidade no mundo. No Brasil, eles esto disponveis nas principais cidades do pas e j movimentam algumas dezenas...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

- PUBLICIDADE -