Lula amplia vantagem sobre Bolsonaro em corrida presidencial, mostra PoderData

0
8


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ampliou a vantagem sobre o presidente Jair Bolsonaro (PL) na disputa pelo Palácio do Planalto. É o que mostra pesquisa PoderData, empresa do grupo de comunicação Poder360, realizada de 19 a 21 de junho.

De acordo com o levantamento, Lula tem 44% das intenções de voto em cenário estimulado de primeiro turno – oscilação positiva de 1 ponto percentual em relação a duas semanas atrás. Já Bolsonaro aparece com 34% – oscilação negativa de 1 p.p. na mesma comparação.

Com isso, a diferença que era de 8 p.p. nas últimas duas pesquisas saltou para 10 pontos. O apoio de 44% dos eleitores coloca Lula a 1 ponto percentual da soma dos demais candidatos (45%). Como a margem máxima de erro do levantamento é de 2 pontos, isso significa que, se o pleito fosse hoje, existiria a possibilidade de o petista vencer em primeiro turno, quadro que exige a conquista de 50% dos votos válidos mais um.

Quase um mês após a desistência de João Doria (PSDB), ex-governador de São Paulo, da disputa, o levantamento mostra quadro de estabilidade para as candidaturas da chamada “terceira via”, que tentam crescer como alternativa à polarização entre Lula e Bolsonaro.

Ciro Gomes (PDT), ex-governador do Ceará, mantém a terceira posição na corrida presidencial, com 6% das intenções de voto. Ele é seguido pelo deputado André Janones (Avante), com 2%. Outros três possíveis candidatos aparecem tecnicamente empatados, com 1% cada. São eles: o deputado Luciano Bivar (PSL), a senadora Simone Tebet (MDB) e José Maria Eymael (DC).

Os pré-candidatos Luiz Felipe d’Avila (Novo), Sofia Manzano (PCB), Pablo Marçal (Pros), Leonardo Péricles (UP) e Vera Lúcia (PSTU) não pontuaram. Brancos e nulos somaram 5%, enquanto 4% não souberam responder.

Na simulação de segundo turno entre Lula e Bolsonaro, o petista agora tem 52% das intenções de voto, contra 35% do atual presidente. É a primeira vez em quatro meses que a diferença cresceu fora da margem de erro de 2 p.p., passando para 17 pontos.

Foram 3.000 entrevistas conduzidas por meio de ligações para celulares e telefones fixos com moradores de 302 municípios nas 27 unidades da federação. A margem máxima de erro é de 2 pontos percentuais para cima ou para baixo, e o intervalo de confiança é de 95%. O registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é BR-07003/2022.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here