Suplicy na roubada, de novo
Suplicy na roubada, de novo

Mesmo com décadas de convivência com os coleguinhas petistas, o veterano Eduardo Suplicy – patrimônio tombado das hostes esquerdistas – não aprende.

Pela terceira vez – ao que consta – o performático ancião foi roubado em alegres festinhas dos amici.

Em 2013, roubaram sua carteira num show da gritante Daniela Mercury.

Em 2016, fazendo performance contra Temer nas ruas foi tungado novamente e perdeu a carteira.

Desta vez, foi no evento dos aloprados para soltar lula, baderna chamada altivamente de 'lulalivre’ que aconteceu dia 30 de maio.

Suplicy se enfiou no meio de um show do Baiana System (o que será isso, baianices tecnológicas?) e novamente rapinaram sua carteira, CNH, dois cartões de crédito e o celular.

Suplicy já deveria ter aprendido, com sua extensa experiência, e por conhecer a índole de seus parceiros, que não se pode vacilar em evento petista.

Se o sabonete cair no chão, deixa ele lá.

Além disso,o que esperar de um evento de esquerda que pretende libertar um ladrão condenado e preso?

Honestidade?

No caso de Suplicy se pretende continuar no picadeiro, é melhor providenciar cópias dos documentos – algumas – e comprar vários celulares.

Bom prevenir.

Novos evento virão.

E petista prevenido vale por nenhum.

Conteúdo Bloqueado

Ajude-nos a crescer! Compartilhe esta matéria com seus amigos no Facebook clicando no botão abaixo para desbloquear o conteúdo automaticamente. Compartilhar é grátis!

Clicando no botões você concorda com os termos de uso e política de privacidade