FONTE: CORREIO

Enquanto o pau quebrava dentro das quatro linhas, torcedores invadiram o gramado e o árbitro Almir Camargo encerrou a partida antes do fim do tempo regulamentar

 

O duelo de maior rivalidade do futebol do Distrito Federal terminou em briga generalizada. O jogo estava empatado por 1 x 1 quando jogadores e comissão técnica deram início a uma confusão dentro de campo. Enquanto o pau quebrava dentro das quatro linhas, torcedores invadiram o gramado e o árbitro Almir Camargo encerrou a partida antes do fim do tempo regulamentar. O cronômetro marcava 44 minutos do segundo tempo. A polícia precisou intervir com gás de pimenta e alguns jogadores também apanharam. Uma cotovelada de Nunes em Dudu Gago teria dado início à confusão. A ambulância prestou socorro a torcedores depois do confronto entre organizadas.

Dentro de campo, o Gama saiu na frente no clássico da tarde deste domingo no Bezerrão, mas o Brasiliense reagiu, arrancou 1 x 1 e manteve a liderança do Campeonato Candango. Artilheiro da competição com cinco gols, Roberto Pitio abriu o placar para o alviverde. Reinaldo, ex-Flamengo e São Paulo, descontou para o Jacaré na 55ª edição do dérbi local.

Com o resultado, o Brasiliense chegou aos 21 pontos, contra 17 do Gama. Vale lembrar que o alviverde tem dois jogos a menos. Em caso de vitórias, assume a dianteira.
O primeiro tempo foi truncado, com muita marcação no meio de campo e poucas chances de gol. O Gama teve mais posse de bola, mas tinha dificuldade para invadir a área do Jacaré. O Brasiliense ivestiu nos chutes de fora da área. Reinaldo e Luquinhas incomodaram o goleiro Maringá, que teve de fazer ao menos duas intervenções providenciais.
Na saída para o intervalo, o técnico Reinaldo Gueldini reclamou. “Estamos precisando de mais movimentação. A gente está chegando, finalizando, mas precisamos chegar mais perto da área deles”, cobrou. Do outro lado, Rafael Toledo, comandante interino do Brasiliense, cobrou qualidade no passe do Jacaré.
Na volta para o segundo tempo, Luquinhas arriscou finalização e mandou a bola pela linha de fundo. No entanto, o Gama abriu o placar. Roberto Pitio acertou uma cobrança de falta e abriu o placar para o alviverde no Bezerrão. Foi o quinto dele neste Candangão. Pitio divide o primeiro lugar com Michel Paulista, do Formoso, que também tem cinco bolas na rede.
Após a saída de bola, o Brasiliense parrtiu para a reação. Pressionou com o camisa 10 Souza e ganhou escanteio. Depois da cobrança do meia, Reinaldo empatou a partida.
O Gama quase voltou à frente no placar em outro lance de bola parada. O veterano Baiano cobrou falta próximo à trave do goleiro Pereira. O Brasiliense respondeu com uma cabeçada de Luquinhas para fora. Roberto Pitio também usou a cabeça para dar um susto no Jacaré. Depois disso, não teve mais jogo, só confusão.

Ficha técnica

Gama 1

Maringá; Dudu Gago, Pedrão, Rodrigo Bronzatte e Felipe Assis; Baiano, Eduardo, Everton (Jeferson Paulista) e Michel Pires; Alvinho (Paulinho) e Roberto Pitio
Técnico: Reinaldo Gueldini

Brasiliense 1

Pereira; Patrick, Welton Felipe, Preto e Mário Henrique; Lucas Zen, Aldo, Luquinhas (Malaquias) e Souza (Gabriel); Reinaldo (Guaru) e Nunes
Técnico: Rafael Toledo
Gols: Roberto Pitio (Gama) e Reinaldo (Brasiliense)
Público: 6.834 pagantes
Renda: R$ 85.100,00
Árbitro: Almir Carmago
Local: Bezerrão, no Gama

9ª rodada

Sábado (11/3)
Ceilândia 1 x 0 Paracatu
Domingo (12/3)
Santa Maria 2 x 0 Formosa
Real 1 x 1 Sobradinho
Gama 1 x 1 Brasiliense
Brasília 0 x 5 Luziânia
Segunda-feira (13/3)
10h – Paranoá x Atlético Taguatinga