Rússia – O peso do mundo saiu das costas dos jogadores da seleção brasileira. Na vitória sobre a Sérvia por 2 a 0, nesta quarta-feira, no Estádio do Spartak, o time de Tite finalmente conseguiu, dentro da Copa, controlar uma partida inteira sem jamais temer o tropeço. Neymar também manteve-se de pé sempre que possível. Com outra postura, o craque, embora tenha passado em branco, provou que pode levar a equipe ao hexa. Os pentacampeões, que enfim entraram no torneio, enfrentam o México nas oitavas de final, segunda-feira, às 11h, em Samara.

Desde o início da partida, era nítida a mudança de postura de Neymar. De tão sério, ele nem sequer sorriu no caminho do hotel para o ônibus que levaria os brasileiros ao estádio. Talvez ainda precise encontrar o equilíbrio para evitar que a sobriedade supere a alegria inerente ao seu estilo de jogo. Ficou claro, porém, que o camisa 10 entendeu o recado do povo e procurou permanecer em pé quando pôde.

A pressão recaía sobre os jogadores mais renomados. Talvez por isso, Marcelo, logo aos 9, tenha travado diante da missão de convencer uma nação inteira de que a Seleção é capaz de honrar o passado de glórias da camisa verde e amarela. O lateral-esquerdo, com um espasmo na coluna, deu lugar a Filipe Luís.

A tensão irradiava pela torcida. Paulinho, porém, conseguiu, aos 35, massagear o ego de quem ainda reconhece o Brasil como país do futebol. Philippe Coutinho mais uma vez mostrou seu talento e, com passe preciso, deixou o volante livre para encobrir, com categoria, o goleiro Stoikovic.

Neymar, quando encontrava espaço para finalizar, parava no goleiro sérvio. Se não conseguia marcar o seu, o camisa 10 anotou uma assistência para a conta. Aos 22, cobrou escanteio na medida para Thiago Silva, de cabeça, ampliar a vantagem.

O desempenho da Seleção mostra evolução a cada rodada. Alguns problemas precisam ser trabalhados. Gabriel Jesus não conseguiu, até agora, provar que merece ser o centroavante titular. Mas, depois da derrapara na estreia, o time de Tite parece ter retomado o rumo.

FICHA TÉCNICA

SÉRVIA 0 x 2 BRASIL

SÉRVIA – Stojkovic; Rukavina, Milenkovic, Veljkovic e Kolarov; Matic, Milinkovic-Savic, Tadic, Kostic (Rajkovic) e Ljajic (Zivkovic); Mitrovic (Jovic). Técnico: Mladen Krstajic.

BRASIL – Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo (Filipe Luis); Casemiro, Paulinho (Fernandinho) e Philippe Coutinho (Renato Augusto); Willian, Neymar e Gabriel Jesus. Técnico: Tite.

GOLS – Paulinho, aos 35 minutos do primeiro tempo; Thiago Silva, aos 23 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Ljajic, Matic e Mitrovic (Sérvia).

ÁRBITRO – Alireza Faghani (Fifa/Irã).

RENDA – Não disponível.

PÚBLICO – 44.190 pagantes.

LOCAL – Spartak Stadium, em Moscou.