China inicia o Ano Novo Lunar com aparecimento do Coronavírus na Europa – Agenda Capital

0
8
China inicia o Ano Novo Lunar com aparecimento do Coronavírus na Europa   Agenda Capital
China inicia o Ano Novo Lunar com aparecimento do Coronavírus na Europa Agenda Capital

Trabalhadores desmontam as decorações depois que a feira do templo para o Ano Novo Lunar chinês em Ditan Park foi cancelada em Pequim.

Por Reuters

PEQUIM (Reuters) – O coronavírus que já matou 26 pessoas na China foi confirmado na Europa pela primeira vez nesta sexta-feira (24). Apesar das tentativas chinesas de colocar a cidade em quarentena no centro do surto, o vírus se espalha pelo mundo.

A China fechou a Disneylândia de Xangai e parte da Grande Muralha e suspendeu o transporte público em 10 cidades, que corria para conter o vírus, prendendo milhões de pessoas no início do feriado do Ano Novo Lunar do país.

A França relatou dois casos na noite desta sexta-feira, os primeiros descobertos na Europa. Os casos ainda estão sendo analisados, disse a ministra da Saúde Agnes Buzyn.

Wuhan, uma cidade de 11 milhões de habitantes onde o vírus foi identificado pela primeira vez, está em confinamento virtual. Quase todos os voos no aeroporto de Wuhan foram cancelados e os postos de controle bloqueiam as principais estradas que saem da cidade.

imagem24-01-2020-23-01-56As pessoas fazem fila do lado de fora de uma farmácia para comprar máscaras em Xangai.

À medida que a cidade entra em isolamento, as farmácias começam a ficar sem suprimentos e os hospitais ficam lotados com pacientes nervosos. A cidade está correndo para construir um hospital com 1.000 leitos até segunda-feira, informou a mídia estatal.

Apesar do bloqueio, o vírus já está se espalhando

A grande maioria dos casos e todas as mortes ocorreram na China, mas também foram detectadas na Tailândia, Vietnã, Cingapura, Japão, Coréia do Sul, Taiwan, Nepal e Estados Unidos. Não há vacina ou tratamento específico para o novo vírus.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA disse na sexta-feira que tinha 63 pacientes sob investigação, com dois casos confirmados, ambos em pessoas que viajaram para Wuhan.

imagem24-01-2020-23-01-57Um trabalhador em traje de proteção verifica a temperatura que chega a estação norte de Xianning na véspera da celebração do Ano Novo Luna chinês.

Após um briefing do Congresso por autoridades de saúde, o senador republicano John Barrasso, um ex-médico, disse que pessoas nos Estados Unidos com o vírus podem ter sido infectadas até 14 dias atrás na China.

“Queremos tentar impedir que as pessoas venham para os Estados Unidos”, disse Barrasso a repórteres, sem fornecer detalhes de como isso pode ser feito.

Aeroportos de todo o mundo intensificaram a triagem de passageiros que chegam da China.

O coronavírus recém-identificado criou alarme porque ainda existem muitas incógnitas, e com que facilidade se espalha entre as pessoas. Pode causar pneumonia, que foi mortal em alguns casos.

Com informações da Reuters Internacional