PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Centro 18 de Maio é premiado por atender vítimas de violência

Mais Lidas

Centro-Oeste Brasileiro de Jiu-Jitsu aquece o esporte no DF

Com apoio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), foi realizado no Ginásio Regional de Ceilândia, na Guariroba,...

Reinauguração da Agência do Trabalhador de Brazlândia

BRAZLÂNDIA CADA VEZ MELHOR • A Agência do Trabalhador passou por uma reforma. Agora os candidatos a vagas...

Doar leite materno, uma atitude que não pode ser interrompida

As doações de leite materno são responsáveis por salvar a vida de centenas de recém-nascidos em todo o...

O Centro de Atendimento Integrado 18 de Maio, na Asa Sul, coordenado pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), recebeu o prêmio do Projeto Caminho das Flores, da Polícia Civil. Foi considerado um serviço de excelência no atendimento aos adolescentes vítimas de violência sexual.

Secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, recebeu a premiação pelo Serviço de Atendimento à Mulher da Polícia Civil | Foto: Divulgação / Seju

Medidas de proteção

O Centro é um espaço criado para atender, de forma integrada e humanizada, crianças e adolescentes agredidos.  O local reúne assistentes sociais, pedagogos e psicólogos capacitados no atendimento e na escuta especializada, de modo a evitar revitimização durante os relatos de violência. No local também é feito o encaminhamento em relação às medidas de proteção às vítimas e de responsabilização dos agressores. O Centro fica localizado na EQS 307/308.

“O nosso sonho é não ter mais nenhuma menina e menino vivendo uma situação de abuso e exploração” Marcela Passamani, secretária de Justiça e Cidadania

A premiação foi entregue para a secretária da Sejus, Marcela Passamani, pelas mãos da chefe do Serviço de Atendimento à Mulher (SAM), Rosimaire Teixeira Paz, que é da Polícia Civil.

“Esse prêmio é reconhecimento a todo o nosso esforço em oferecer um atendimento integrado e humanizado às crianças e adolescentes vítimas de violência sexual. Mas o que nós realmente queremos é chegar ao dia em que este espaço não será mais necessário. O nosso sonho é não ter mais nenhuma menina e menino vivendo uma situação de abuso e exploração”, afirma Marcela Passamani.

O Projeto Caminho das Flores faz parte da iniciativa da Direção-Geral da Polícia Civil por meio do Núcleo Integrado de Apoio à Mulher. O objetivo é valorizar os serviços que compõem a rede de proteção à mulheres vítimas de violência.

*Com informações da Sejus

Fonte: Agência Brasília

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Últimas Notícias

Centro-Oeste Brasileiro de Jiu-Jitsu aquece o esporte no DF

Com apoio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), foi realizado no Ginásio Regional de Ceilândia, na Guariroba,...
PUBLICIDADE

Continue Lendo

PUBLICIDADE