Duplicação da DF-140 vai beneficiar 20 mil motoristas

0
Os serviços a serem executados incluem terraplenagem, pavimentação, restauração de pavimentos, drenagem, sinalização horizontal e vertical, obras complementares, paisagismo e canteiro de obras | Foto: divulgação

Vem aí a esperada duplicação da DF-140, no Jardim Botânico. A rodovia, que vai da DF-001 até a divisa com Goiás, terá seus 14,8 quilômetros de pistas duplas. O edital de licitação para a execução da obra foi lançada pelo Governo do Distrito Federal neste mês, com previsão de investimento de R$ 27 milhões para dar mais segurança e mobilidade para mais de 20 mil veículos que passam por ali diariamente.

Os serviços a serem executados incluem terraplenagem, pavimentação, restauração de pavimentos, drenagem, sinalização horizontal e vertical, obras complementares, paisagismo e canteiro de obras, sob os cuidados do Departamento de Estradas de Rodagem (DER). Diretor-presidente da autarquia, Fauzi Nacfur explica que o investimento vem de recursos próprios do GDF, podendo ser complementado com emendas parlamentares.

“Há uma expansão grande para aquele lado do DF, com vários condomínios. Há muito tempo a capacidade da rodovia está esgotada, então precisa da duplicação para aumentar a possibilidade e dar mais conforto a quem passa por ali”, explica. O edital passou pelo crivo do Tribunal de Contas (TCDF) e agora seguirá seu curso.

O recebimento de propostas, na modalidade de concorrência por menor preço, está previsto para 15 de janeiro. Depois que receber a Ordem de Serviços, a empresa selecionada e habilitada terá nove meses para executar. O diretor-presidente do DER conta que a ideia é fazer a duplicação, com ciclovia, e depois investir ainda mais na humanização do trecho, com passarelas e passagens.

Segurança e qualidade de vida

A pista, de quase 15 quilômetros, passa por condomínios do Jardim Botânico e é rota de acesso a São Sebastião. Além disso, é uma das portas de entrada de quem vem de municípios goianos como Cidade Ocidental e Luziânia. Por isso, o volume de tráfego ali é estimado em 20 mil veículos diários pelo DER.

“A obra vai favorecer muito o desenvolvimento da região, que tem muitos condomínios e casas. O trânsito está muito intenso, recebe tráfego do entorno e é demanda antiga das comunidades. A a rodovia está saturada, então é complicado. Vem para melhorar a qualidade de vida das pessoas”, entende o administrador regional da cidade, Antônio Pádua.

Morador do Setor Habitacional Tororó há dez anos, o auxiliar de serviços gerais José Aparecido Ferreira, de 48 anos, comemora a notícia. “Para a gente vai ser bom demais ter uma pista duplicada porque, com pistas simples, é muito carro para pouco espaço”, diz. Ele conta que já presenciou diversos acidentes na região. “Além de ter esse perigo, quando acontece o trânsito fica impossível. Foi muito tempo esperando por isso. Finalmente olharam por nós desse lado do DF”, ressalta.

“Essa é uma obra importante, histórica, muito demandada pela população”, revela o administrador regional da cidade, Alan Valim. De acordo com ele, apesar de a condição do pavimento não ser crítica, o maior ganho é em segurança. “Com pistas separadas com sentidos únicos, vai diminuir congestionamentos e chances de acidentes, então a logística de trânsito vai melhorar bastante”, projeta.

Fonte: Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui