PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

GDF inaugura casa de passagem para atender famílias em situação de rua

Mais Lidas

Setur e Amabrasília festejam a capital com solidariedade

Lançada pela Aliança das Mulheres que Amam Brasília (Amabrasília), com o apoio da Secretaria de Turismo (Setur-DF), a...

Novas lâmpadas de LED iluminam as ruas de Brazlândia

Lago Veredinha, tradicional ponto de encontro da “moçada” de Brazlândia, está entre os locais que receberam a nova...

Força de trabalho se concentra no Trecho III do Sol Nascente/Pôr do Sol

 Ação do GDF foi elogiada na região administrativa por ter sido desenvolvida mesmo diante dos contratempos causados pela...
Famílias poderão ficar unidas com essa nova configuração dos alojamentos | Foto: Divulgação/Sedes

Um dos entraves no acolhimento institucional a pessoas em situação de rua ou de vulnerabilidade, geralmente, é separar as famílias acolhidas, pois mulheres, crianças e homens precisam ir para unidades diferentes, que vão atender às suas peculiaridades. A partir deste 4 de abril, Domingo de Páscoa, o Distrito Federal inova e abre sua primeira casa de passagem voltada a famílias.

“Por conta dos laços sentimentais, da proteção e da convivência, muitas famílias optavam em seguir nas ruas a serem separadas”, explica a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha. “Repensamos essa questão e chegamos a ideia de que seria necessário um espaço específico para preservar e viabilizar que essa família continue junta”, complementa.

Com o objetivo de integrar essas pessoas à sociedade cada vez mais, a unidade instalada no Guará, tem o objetivo de oferecer um ambiente familiar e fraterno a seus moradores. A inclusão dessas pessoas na casa segue o fluxo normal do acolhimento, via uma central de vagas da própria secretaria e por meio das equipes especializadas em abordagem social de rua.

“Pedimos que a comunidade local receba e acolha essas unidades e cada uma dessas pessoas”Mayara Noronha Rocha, secretária de Desenvolvimento Social

Essa é a terceira casa de passagem aberta neste ano. Taguatinga e Planaltina também receberam uma. Cada uma com capacidade para 50 pessoas. No caso dessas, porém, voltadas exclusivamente ao público masculino. Segundo a Sedes, outras unidades serão abertas ainda neste primeiro semestre, com a meta de chegar a mais de 600 vagas de acolhimento institucional.

“Estamos falando de mulheres, crianças e homens que já sofreram tanta coisa na vida e que, atualmente, precisam de um teto fraterno e seguro para que possam alcançar a autonomia em suas vidas”, finaliza a gestora a secretária.

A gestão da casa fica a cargo do Instituto Tocar, que já é parceiro da secretaria em outras ações sociais. “Viemos com a experiência de 20 anos nesse tipo de trabalho, além do acolhimento realizado no Alojamento Provisório do Autódromo. Implantar uma unidade assim é uma forma de promover o protagonismo familiar”, conta a presidente do instituto, Regina Almeida.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social

Galeria de Fotos

GDF inaugura casa de passagem para atender famílias em situação de rua

Fonte: Agência Brasília

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Últimas Notícias

Setur e Amabrasília festejam a capital com solidariedade

Lançada pela Aliança das Mulheres que Amam Brasília (Amabrasília), com o apoio da Secretaria de Turismo (Setur-DF), a...
PUBLICIDADE

Continue Lendo

PUBLICIDADE