SDE e Sebrae capacitam servidores para adotar programa Pequenos Reparos em escolas – Agência Brasília

0
20
SDE e Sebrae capacitam servidores para adotar programa Pequenos Reparos em escolas – Agência Brasília
SDE e Sebrae capacitam servidores para adotar programa Pequenos Reparos em escolas – Agência Brasília

[faceturbo]

As regras para a implementação do programa Pequenos Reparos nas Escolas foram apresentadas nesta segunda-feira (21) aos coordenadores e dirigentes das 14 Gerências Regionais de Ensino (GREs) do DF. O grupo será responsável pela execução das obras com a escolha dos profissionais de nove atividades que serão credenciados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) a partir do próximo dia 30.

Leia também

Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília

Programa Pequenos Reparos vai pagar valores de mercado

Trabalhadores são credenciados para ação do programa Pequenos Reparos em escolas

A capacitação foi ministrada por consultores do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em parceria com o GDF. De acordo com a diretora de prestação de contas da Secretaria de Educação, Daniela Sousa Santos, o programa prevê que a própria escola contrate diretamente o serviço bancado pelo orçamento da Secretaria de Educação.

“Esses gestores vão multiplicar o conhecimento sobre o Pequenos Reparos aos demais diretores nas 680 escolas espalhadas no DF”, resumiu Daniela Santos.

Gerido pela SDE em parceria com a Secretaria de Educação, o programa Pequenos Reparos nas escolas deve movimentar a economia local nas regiões administrativas, com geração de emprego e renda. Isso será possível por meio do credenciamento e, em seguida, da contratação de microempresas e microempreendedores individuais para realizar serviços com material adquirido no comércio. Outro reflexo do programa é o aumento do recolhimento de impostos.

Serão contratados profissionais de nove áreas distintas entre pintores, pedreiros, chaveiros, jardineiros, eletricistas, técnicos em eletrônica e informática, bombeiros hidráulicos e serralheiros. Eles irão atender as demandas das escolas em forma de rodízio e receberão diárias que poderão variar de R$ 93,64 a R$ 206,44 pelos serviços executados.

 

* Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico

[/faceturbo]