PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Orquestra Sinfônica apresenta concerto inédito nesta terça (30)

Mais Lidas

Portal Goiás – Governo investe R$ 13,2 mi em malha viária de Caldas Novas

Em atenção às rotas turísticas, o Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Infraestrutura e...

PMDF recupera veículo roubado e abandonado na Arniqueira

Policiais militares do Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTRAN) recuperaram um veículo produto de roubo, na tarde deste sábado...
Outras gravações serão apresentadas no mês de abril | Foto: Divulgação/Secec

“Para a OSTNCS é uma ótima oportunidade valorizar esse espaço maravilhoso, com jardins de Burle Marx e as belas esculturas de Alfredo Ceschiatti e Marianne Peretti”Cláudio Cohen, maestro da OSTNCS

A Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (OSTNCS) apresenta nesta terça-feira (30), às 20h, no canal no YouTube, a “Serenata Opus 44″, de Antonín Dvořák (1841-1904), gravada no Foyer da Sala Villa-Lobos, no Teatro Nacional, antes do decreto de fechamento de todos os espaços culturais da Secec, em razão do agravamento da pandemia da covid-19.

A Sinfônica realizou uma série de gravações em fevereiro no foyer, algumas das quais estarão na programação de abril, que será divulgada na próxima semana. “Para a OSTNCS é uma ótima oportunidade valorizar esse espaço maravilhoso, com jardins de Burle Marx e as belas esculturas de Alfredo Ceschiatti e Marianne Peretti”, explica o maestro Cláudio Cohen.

“O Foyer da Sala Villa-Lobos já foi palco de vários concertos e eventos culturais como, por exemplo, o Projeto Sarau nos anos 90”, lembra o regente. “Nos grandes teatros do mundo, tais como o Teatro Colón (Buenos Aires) e o Theatro Municipal de São Paulo, é um hábito ter evento de música de câmara nesses espaços”, acrescenta.

Sobre a experiência de gravar no local,  Claudio Cohen afirma que existem muitas possibilidades sonoras e de luz a serem exploradas no espaço.

“A acústica é bem viva e reflexiva, e a luz tem variações vibrantes de cores durante o dia. Os músicos, às vezes, sofrem um pouco com o barulho externo, o que é compensado com microfonação e as dinâmicas acústicas das obras executadas”, revela o maestro.

O regente explica que o foyer comporta diversas formações de câmara de até 45 músicos, com cordas, madeiras, metais e percussão.

“Mas temos priorizado formações camerísticas de até 25 músicos”, revela, em respeito às medidas de distanciamento social necessárias ao enfrentamento da crise sanitária.

No momento, o Foyer segue fechado para novas gravações.

Link do canal

*Com informações da Secec

Fonte: Agência Brasília

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Últimas Notícias

Portal Goiás – Governo investe R$ 13,2 mi em malha viária de Caldas Novas

Em atenção às rotas turísticas, o Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Infraestrutura e...
PUBLICIDADE

Continue Lendo

PUBLICIDADE