Escolas públicas de Samambaia estão todas renovadas – Agenda Capital

0
4
Escolas públicas de Samambaia estão todas renovadas   Agenda Capital
Escolas públicas de Samambaia estão todas renovadas Agenda Capital

Reparos de diferentes dimensões foram feitos em todas as 42 escolas de Samambaia | Fotos: Lúcio Bernardo Jr / Agência Brasília

Durante as férias escolares, instituições de ensino da cidade passaram por reformas que melhoraram as condições para estudantes e professores

Por Redação

São 42 escolas públicas em Samambaia. Segundo a coordenadora regional de ensino da cidade, Franquilene Silva Machado Fernandes, todas tiveram algum tipo de reparo antes de receber os alunos. “Passamos o fim do ano em obras para deixar o ambiente escolar mais agradável”, garante.

A fachada da Escola Classe (EC) 604 ilustra bem o que disse Franquilene. Foram grafitados 300 metros do muro, bem na parte da entrada. A pintura foi paga com verba pública. Logo que os alunos apontam na esquina, avistam rostos famosos, como o do escritor Zuenir Ventura, e mais conhecidos na região, como o do poeta brasiliense Simão de Miranda, que também é professor da rede pública.

Instalações revitalizadas

Dentro dos 18 mil metros quadrados da escola, o que se vê dá gosto. Os detalhes da arquitetura fazem lembrar uma casa luxuosa. Os banheiros são equipados com mobília nobre e o piso sanitário é de uma cerâmica vistosa.

imagem14-02-2020-07-02-08 O diretor da EC 604, Salassié das Virgens, comemora as inovações: “A área da quadra dava alergia nas crianças”

A quadra poliesportiva parece nunca ter sido usada, de tão nova que se encontra. As salas de aula têm pisos novos, quadros brancos e cadeiras bem-conservadas. Os professores ganharam duas salas, uma em cada bloco, para não precisarem caminhar muito entre uma aula e outra. Tudo isso foi feito com R$ 110 mil, verba de emendas alocadas pelos deputados distritais Jorge Viana e Leandro Gras e pagas com recursos do GDF.

A criançada teve ainda o parquinho coberto de grama e toda a quadra pintada. Os brinquedos quebrados foram substituídos por novos. “A área da quadra dava alergia nas crianças”, lembra o diretor, Selassié das Virgens.

Cenário novo para todos

Na Escola Classe 111, foram usados R$ 70 mil para reformar os 120 m² do parquinho e colocar um telhado novo, pois o antigo sofria com infiltrações da água da chuva. Por ali também foram reformados o bebedouro e a cantina. “Estamos deixando o colégio melhor do que estava”, compara a diretora, Larissa Lima.

O pátio da Escola Classe 512 é o lugar mais utilizado nas atividades coletivas. Por isso, ganhou atenção especial na reforma feita com R$ 68 mil e executada pela diretora Altimária Santos. O piso, a pintura e o forro foram trocados, e agora o salão parece novinho. O colégio também reformou os banheiros femininos e masculinos. Com a pintura, os corredores exibem alas mais agradáveis.

Samambaia é um bom exemplo do que disse o educador e filósofo brasileiro Paulo Freire: “Educação não transforma o mundo. Educação muda as pessoas. Pessoas transformam o mundo”. Foi o que fizeram Franquilene, Selassié, Larissa e Altimária. Transformaram o pequeno mundo no qual os alunos passam boa parte do tempo.

Com informações da Ag. Brasília