Portal Goiás – Polícia Civil prende suspeitos de maltratar e torturar idosos em abrigo clandestino

0

A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira (5/01) um casal, de 57 e 67 anos, suspeito dos crimes de tortura e maus tratos contra idosos. A dupla era responsável por um abrigo clandestino, que funcionava no Setor Recanto das Garças, em Goiânia, já na divisa com o município de Trindade. No local tinha quatro idosos, com idades entre 62 e 102 anos, e que eram mantidos em situação precária de higiene.

A situação foi denunciada por uma das internas, que conseguiu fugir do asilo e procurou a 2ª Delegacia Distrital de Polícia (DDP) de Trindade. “Essa mulher, de 31 anos, chegou muito abalada na nossa delegacia, dizendo que havia uma denúncia para fazer a respeito de um abrigo clandestino. Nós descobrimos que ela era dependente química e também estava internada nesse abrigo e havia filmado vários maus tratos, que vários idosos estavam sofrendo há pelo menos três ou quatro meses”, afirmou a delegada Débora Melo.

Após a denúncia, foi solicitado apoio de equipes da Delegacia Especializada no Atendimento ao Idoso (Deai) da capital, dando início a ação policial. “Nós conseguimos extrair as imagens e os vídeos do celular dela, já que os cuidadores haviam apagado e entramos em contato com a Delegacia do Idoso de Goiânia, que nos ajudou nessa operação para resgatar esses idosos”, informou.

Durante a operação, que contou com o apoio da Secretaria de Assistência Social de Goiânia, os policiais encontraram os idosos em condições precárias. Uma das vítimas estava amarrada e outra mantida em uma cela. “Estava em péssimas condições de higiene. Identificamos logo de início uma idosa amarrada a uma cadeira e em visível estado de sofrimento, estava física e psicologicamente abalada. Eles demandavam cuidados médicos e não tinham ninguém pra fornecer isso ou a medicação adequada”, relatou o delegado Alexandre Alvim.

“A gente verificou que não havia nada regularizado quanto ao funcionamento da instituição como abrigo”, complementa o delegado. Segundo as investigações, o local pertencia a uma mulher, que já havia sido denunciada pelo mesmo crime. “Esses idosos estavam antes em um abrigo de Senador Canedo, que foi fechado no ano passado em razão de maus tratos. Após o fechamento, foi aberta essa casa e esses idosos foram levados pra lá”, pontuou o delegado.

Após o resgate, as vítimas foram encaminhadas a outros abrigos. Agora, a Polícia Civil investiga a possível responsabilidade dos familiares dos idosos, que chegavam a pagar mensalmente entre R$ 1.300 e R$ 2 mil pela internação no local. “A gente vai apurar se a família tinha consciência da situação em que os idosos estavam sendo mantidos. Caso seja verificada essa situação, eles podem responder pelo crime de abandono”, ressaltou.

Fonte: SSP-GO

Fonte: Portal Goiás

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui