PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

DERFRVA cumpre prisão de mais dois investigados na Operação Falsos Policiais

Mais Lidas

Vagas exclusivas de trabalho para pessoas com deficiência

As agências do trabalhador estão com 40 vagas abertas, exclusivamente, para pessoas com deficiência. Metade é para operador...

Empresas oferecem vagas exclusivas para pessoas com deficiência

As agências do trabalhador estão com 40 vagas abertas, exclusivamente, para pessoas com deficiência. Metade é para operador...

GDF inaugura Espaço Primeira Infância no Cras da Fercal

Com a presença de autoridades do Governo Federal, a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) inaugura, nesta terça-feira (18),...

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículo (DERFRVA), cumpriu nesta quarta-feira (03), mais dois mandados de prisão temporária em complemento à Operação Falsos Policiais, desencadeada em dezembro de 2020, que teve por objetivo desarticular uma associação criminosa armada, formada por indivíduos que obtêm informações de vítimas que adquirem veículos mais velhos e as identificam como potenciais alvos para serem abordadas. Os investigados, fingindo serem policiais civis, inclusive com a utilização de distintivos, “apreendiam” os veículos, juntamente com os celulares e dinheiro em espécie, com a falsa informação de que se tratam de veículos que foram utilizados na prática de crimes (homicídios, roubos, tráfico de drogas etc) e pediam que as vítimas comparecessem na Delegacia de Polícia, no dia posterior, para serem ouvidas.

Os investigados acreditavam que as vítimas, considerando que os veículos eram antigos e com pendências administrativas, não registrariam a ocorrência. Então os veículos seriam vendidos para circularem na zona rural e o lucro auferido seria repartido.

Os indivíduos presos na presente data são suspeitos de participação na extorsão e subtração do veículo GM/CELTA, cor preta, ano 2008, ocorrido no dia 18 de março de 2020. Outros três indivíduos investigados por integrarem esta associação criminosa já se encontram presos. Com as prisões de hoje, a Polícia Civil concluiu os três inquéritos policiais instaurados para investigar o grupo criminoso. Os presos estão à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PC/GO

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Últimas Notícias

Vagas exclusivas de trabalho para pessoas com deficiência

As agências do trabalhador estão com 40 vagas abertas, exclusivamente, para pessoas com deficiência. Metade é para operador...
PUBLICIDADE

Continue Lendo

PUBLICIDADE